18.5.13


Sem salvação

Quem diria que sonhos se tornam realidade... Eu acordei e tudo estava em chamas. Tudo ao meu redor brilhava fortemente e se consumia num fogo intenso até virar cinzas e apenas eu estava intacta para assistir o espetáculo. Eu sabia que aquilo era real pois nos sonhos eu também queimava, sabia que quando acontecesse eu ia ter de assistir tudo, até o último segundo, bem viva e consciente. Ao me deitar pela última vez, pedi aos demônios para que ficassem do meu lado, já que anjos não ajudariam num plano tão cruel. Essa queima foi arduamente planejada durante anos, todas as noites em meus sonhos, não poderia desistir dela. Quando estava prestes a esquecê-la, eis que o arcanjo decaído de asas negras, aparece e promete ajudar. Como recusar aquilo que se espera durante toda uma vida? Eu aceitei e de repente o fogo. O que eu queria. O fim. A destruição, o que tornava o mundo em nada era tudo para mim. Quando cinzas era a única palavra a descrever o que eu via, comecei a perguntar quando eu ia sumir também. Mas nada aconteceu. Então me sentei e observei a paisagem sem vida que me cercava. Fiquei olhando por horas até que o arcanjo voltou e disse-me que eu nunca teria tudo o que sonho porque a vida não foi feita para me dar o que quero, só estava aqui para ser mais uma entre muitos e que se quisesse acabar com isso era só eu me matar, assim me vingaria da vida e me veria livre deste mundo. Não pensei duas vezes. Pedi para que ele me matasse e rindo ele fez meu coração parar de bater em um simples piscar de olhos. Mas não morri. Não exatamente. Minha alma foi para o inferno, acabar em fogo como todas as almas deste mundo que desejei que queimasse. E meu tormento será eterno. Não há como parar a dor.