8.8.13

Depois de tantas idas e vindas, sua mente se cansa ao mínimo esforço de pensar.
Todo seu corpo sente enorme pesar ao fazer seu trabalho natural; nada parece ser natural.
O que você aprendeu depois de tudo, é que você é uma mera mortal, que apesar de frágil, é obrigada a suportar o que a vida lhe impôs.
Mais uma vez você se pergunta como essa obrigação pode ser sua quando a vida foi apenas uma conseqüência e você não teve nada a ver com isso.
Mais uma vez também, ninguém vai te dar a resposta, porque ninguém sabe.
Estão todos perdidos e a grande maioria não se preocupa em achar um caminho, uma explicação ou sentido.
Qualquer outra coisa é mais importante que isso.
Eles não percebem que nem todos são iguais, que nem todos são tão hipócritas e que quando não se adequam a esse meio a vida parece ser um espaço de sombras.
Com os pensamentos em meio às sombras, como enxergar beleza ou qualquer motivo para seguir em frente ou buscar aliviar alguma dor?
Será que um dia eu vou entender a frase “A vida é linda” ou vou sempre continuar achando que quem a usa ou é irônico ou é idiota?
Eu não sei. Não sei mesmo.

E é com as minhas dúvidas que encerro as palavras e retorno ao meu tédio.