30.10.16

Meu corpo imperfeito não tem força para suportar esta alma em decomposição. Corpo sem incentivo, mente que se cala diante da confusão. Minhas mãos trêmulas não definem sem erros as linhas da minha ilusão. Meus olhos não vivem através das olheiras e no entanto chamam atenção. Talvez a tristeza, melancolia e desespero sejam mais belos que qualquer perfeição.